A gordura e o carboidrato: comendo e aprendendo...

Atualizado: Out 19



No últimos anos a “moda” da “dieta cetogênica” acalora as principais discussões para quem quer perder peso, ter saúde, melhorar isso ou aquilo... Distante de ser recente, esse “modismo” começou um pouco antes, em 1921, quando foi publicado um artigo sugerindo um novo tratamento revolucionário para epilepsia: “dieta cetogênica”. A conduta caiu em desuso com o advento das drogas anti-epiléticas, contudo, revisões recentes na literatura evidenciaram uma redução de até 85% nas crises epiléticas com esse padrão alimentar. As razões do benefício ainda não são claros. Outras frentes de estudos estão abrindo um leque para novas abrangências e aplicações possíveis da “dieta cetogênica”.


Pesquisas, principalmente, nas áreas do diabetes, obesidade e câncer, estão avaliando o impacto das dietas com restrições de carboidratos como tratamento coadjuvante dessas patologias, e os resultados parecem promissores. Os estudos estão caminhando também para o lado dos atletas... Alguns trabalhos já mostram não inferioridade no rendimento com a “dieta cetogênica” em comparação com a alimentação tradicional do atleta, com a vantagem da primeira melhorar a composição corporal.


Apesar desses avanços científicos e à luz do conhecimento atual sua indicação ainda deverá ser cautelosa e quando utilizada, essa “manobra” deve ser estruturada de acordo com as necessidades individuais, sob o risco de deficiências nutricionais graves com complicações mais graves ainda. Converse com seu médico sobre sua condição clínica e suas reais necessidades, com isso, em um contexto interdisciplinar, veja com seu nutricionista a melhor estratégia para seus objetivos… a “dieta cetogênica” poderá ser apenas uma dessas estratégias!


0 visualização

© 2020 Dr Dimas - Todos os direitos reservados.

Dr. Dimas E. Democh Jr

Nutrologia - Med. Esportiva - Metabologia

CRM SP 129.205

CRM MG 65.604

(34) 3256-6300

(34) 99977-6300

Centro Clínico UMC - Uberlândia

  • White LinkedIn Icon