Quando a imposição de um hormônio se sobrepõe à reposição, você poderá ter mais prejuízos que benefícios.

Quando se “repõe” um determinado hormônio, pressupõe-se dois pontos: ou que o indivíduo parou de produzi-lo, ou então, a quantidade que ele dispõe desse hormônio está abaixo do necessário para manter uma vida saudável. Leia-se aqui, sem os sintomas indesejáveis e característicos de cada déficit hormonal, que pode ser na doença estabelecida ou não. Para citar alguns exemplos, um portador de diabetes que aplica insulina, o uso diário de hormônios tireoideanos no hipotireoidismo, a reposição hormonal em mulheres na menopausa ou no homem na andropausa.

 

Avaliação, orientação e acompanhamento são fundamentais para bons resultados e para minimizar os riscos de efeitos indesejáveis do uso de qualquer hormônio. O excesso, é tão prejudicial quanto o déficit.

© 2025 por Dr Dimas Democh